Reidy – ele é o cara

PEDREGULHO

O post sobre o projeto de Luiz Stein e do AfroReggae  para Vigário Geral, publicado na Revista O Globo no último domingo, ainda está rendendo um certo bafafá na web (clique aqui para ler). O Rio está tentando preencher suas lacunas urbanas, virando seus problemas do avesso, para receber a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Nada mais natural, então, do que revisitar um dos períodos em que  a cidade também foi repensada a partir arquitetura: os anos 1950, apogeu do modernismo.

Este fim de semana há uma oportunidade única para fazer isso: o Conjunto Habitacional Prefeito Mendes de Moraes, conhecido como Pedregulho, localizado na fronteira entre Benfica e São Cristóvão, abre suas portas para os visitantes numa programação animadíssima que você lê no convite acima.

Vista do Conjunto Habitacional do Pedregulho, com o ginásio à frente
Vista do Conjunto Habitacional do Pedregulho, com o ginásio à frente

Há muitas razões para ir ao Pedregulho, projetado e erguido por Affonso Eduardo Reidy entre 1946 e 1952 (a ocupação de parte dos prédios começou em 1950). Por sua exuberância e também pelo tino para o marketing de seu criador, a obra de Oscar Niemeyer acabou se transformando no cartão de visitas da nossa singularidade arquitetônica.

Niemeyer é  “a” cara do modernismo brasileiro. Mas Reidy  é “o” cara.


Funcionário de carreira da Prefeitura do então Distrito Federal, tímido e um tanto “Caxias”, ele  sempre foi tratado pela história com a mesma discrição que manteve na vida.

O furor urbanístico que está tomando conta do Rio é propício para uma aproximação de seu legado, cuja linha-mestra foi a de fazer uma arquitetura bela e arrojada, sim, mas sobretudo voltada para o bem-estar dos seres humanos. Reidy era um servidor público. Levava seu título a sério.  Autor genial, pôs a inteligência sempre “a serviço” de quem usufruiria de seus projetos. Debruçado sobre sua prancheta, nunca pretendeu parir obras de arte – embora de fato tenha criado algumas.  Queria, isso sim, transformar a cidade.  Talvez por isso o Pedregulho, seu projeto seminal, é até hoje é um modelo no campo da habitação popular.

REIDY E O MAM
Reidy e o MAM

Além da criatividade formal, o Pedregulho exemplifica o quanto Reidy foi completo. Ele uniu beleza e originalidade a um pré-requisito básico da arquitetura, nem sempre obedecido por seus contemporâneos mais famosos: adequação funcional. O Pedregulho é belo de ver, mas também é bom para viver.

Eco do Modernismo Europeu dos anos 1920, mais especificamente da obra de Le Corbusier, o Pedregulho flertou ainda com a Bauhaus e sua “arte total”, integrando arte e arquitetura com o esporte e  a educação. Portinari não cobrou nada pelo painel de azulejos no ginásio esportivo e Burle Marx assinou o paisagismo e também uma pintura mural na escola. O projeto investe pesado na ideia, também importada e adaptada da Europa, de uma convivência cotidiana entre os moradores: além da escola e do ginásio, há lavanderia comunitária, piscina semiolímpica, mercado, posto de saúde e quadra coberta.

Reidy é autor ainda do Minhocão, outro conjunto habitacional, que hoje fica em cima do Túnel Zuzu Angel, na Gávea; da belezura que é o Museu de Arte Moderna, no Aterro do Flamengo; e do pouco comentado Teatro Armando Gonzaga, em Marechal Hermes, entre outros projetos.

A capacidade que sua obra tem de se integrar à paisagem, sempre levando em conta as pessoas que vão circular dentro dos prédios, pode ser um bom ponto de partida para o redesenho que os cariocas vão empreender na malha urbana até 2016.

Volto a Reidy depois de São Cristóvão, porque é lá que vou passar meu fim de semana.

One thought on “Reidy – ele é o cara

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s