O bis de Partimpim

partimpim2

Fiquei procurando um tempo de delicadeza depois da nuvem pesadona que cobriu o Rio desde o último fim de semana. Só encontrei quando dei com o link com a degustação de “Partimpim 2”, o novo CD e futuro show do alter ego de Adriana Calcanhotto para o público infantil (?).  Acho melhor continuar a ler ouvindo o disco, então… por que você não clica aqui?

+++ * +++

A epígrafe escolhida para o disco, um verso de João Cabral de Melo Neto – “… o amor roeu a minha infância, de dedos sujos de tinta” – faz mesmo uma síntese do conjunto das 11 canções. A sensação é a de que Partimpim amadureceu junto com os ouvintes do seu primeiro CD, saindo da infância rumo aos sinais da puberdade.  Se no disco de estreia a cantora listava as perguntas da “fase do porquê” de Gabriel, filho de Paula Toller (na bela “Oito anos”), agora o xaxado “Menina menino” responde, com um pé no cangaço de Lampião:  “o amor é o que há/ começa quentinho/ e pode queimar”.  Continua afirmando: “Gerador/ do motor/ de revolucionar/ O amor /sempre estará/ louco para amar”.

É quase como se cantasse um subtexto: “Olha, amor às vezes dói, viu? Mas não tem como fugir disso, é bom também, vamos lá”.

“Menina menino” é assinada pela própria Partimpim, que também compôs (sozinha) “Ringtone de amor” e a faixa que abre o disco, no “Baile Particumdum”, feita em parceria com o ex-Barão Vermelho Dé Palmeira, produtor de todo o projeto.  O frevo delicioso faz um novo link com o disco anterior – que brincava de carnaval com a marchinha “Lig-Lig-Lig-Lé”.  E é exemplar das misturas que Adriana Calcanhotto sabe fazer como poucos, tanto na carreira “regular” quanto em seus escritos ou nesta deliciosa personagem para todas as infâncias.   “Particundum” une Pernambuco aos desfiles de Momo cariocas, porque  parece ser um baile que funde em seu nome os da própria Partimpim com o título de um dos sambas históricos do Império Serrano, “Bum Bum Praticundum Procurundum”, vencedor do carnaval de 1982.

Não vou me estender muito, porque o importante é ouvir. Mas ainda preciso dizer que as regravações são pedra preciosa: “Trenzinho do caipira”, de Villa Lobos, com letra de Ferreira Gullar;  “Gatinha manhosa”, de Roberto e Erasmo Carlos, em versão delicadíssima, Adriana na voz e no violão; “Na massa”, de Arnaldo Antunes e Davi Moraes – olha o carnaval aí de novo, gente! – ganhou “cozinha” instrumental feita de brinquedos e posso imaginar a delícia que foi o estúdio com Adriana, Dé, Domenico Lancelotti, Guilherme Kastrup e Sacha Amback.

O que é mais bonito nestas visitas de Partimpim é que, voltando ao João Cabral do início deste texto e do disco, elas são belas como “uma porta que se abre em mil saídas”.  Como resumir em uma palavra o que é “Bim Bom”, baião de João Gilberto, regravado com a batida do Olodum? Maravilha. Outra palavra para “Alface”, de Cid de Campos e Edward Lear (versão em português de Augusto de Campos)? Caramba! (Você lembra, né? Partimpim já tinha cantado a sopa de Lewis Carroll no outro Partimpim, em que gravou a “Canção da falsa tartaruga”, também adaptada por Cid Campos e Augusto de Campos).

No site da cantora, cada faixa-degustação gera “Wikipins”, a Wikepedia da Partimpim. Nestes links, pequenos fãs ou marmanjos seduzidos pela brincadeira podem descobrir de onde é que vem o baião. Também compreendem melhor Aristóteles e Alexandre Magno depois de escutar “Alexandre”, de Caetano Veloso.

Tudo feito de forma simples assim, como são sempre são simples as grandes coisas.

Partimpim é gigante.

One thought on “O bis de Partimpim

  1. Realmente, Daniela, o cd é lindo. Havia, aqui em casa, uma enorme espectativa para a chegada do novo trabalho. A Zoé, minha filhota, não se cansa de assistir ao dvd do primeiro trabalho e ouvir o cd. Eu confesso que já não aguentava mais – apesar de adorar o material. Ela já tem as preferidas dela e eu as minhas (que obviamente não são as mesmas) – trovoadas se anunciam. que o show chegue logo e, com ele, o registro em dvd.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s