A filosofia de Kubrick

Mais conhecido como um dos melhores DJs do Rio, Dodô Azevedo é também professor de filosofia, jornalista e Mestre em Estudos da Linguagem. Ele começa no dia 9 de abril, na Livraria Moviola Café, em Laranjeiras, um curso de nove aulas sobre as relações entre os filmes de Stanley Kubrick e a filosofia.  O teaser acima foi feito para divulgar a empreitada, que tem encontros marcados sempre aos sábados, das 17h às 19h, e já está com poucas vagas sobrando – é melhor você correr.

Reproduzo  a seguir a ementa de “Stanley Kubrick e você: tudo o que o cineasta americano tem a dizer sobre sua vida mas você teve medo de perguntar”.  Para reservas e mais informações:  (21) 2285-8339 ou moviiola.contato@gmail.com

Aula 1. Stanley Kubrick, o último Modernista.
Arte Coceitual e Video Arte em Stanley Kubrick.
Filosofia da Arte ou Cinema como suporte para a Filosofia?

Aula 2. Descobrindo otimismo na obra de Stanley Kubrick.
Modelando o futuro – 2001 “Uma odisséia no espaço” com Homero e Jung .
Laranja Mecânica – ale como a continuação do Starchild, encarnação de Ricardo III de Shakespeare e do mito de Prometeu.

Aula 3 . Descobrindo otimismo na obra de Stanley Kubrick.
“Painting in White” – Barry Lyndon, Édipo e Hamlet.
“Paiting in Black” – Nascido Para Matar, Rolling Stones, e o “Mundo de Merda”.
Hotel Overlook, espiritualidade Zen e Alice no País das Maravilhas em “O Iluminado”.

Aula 4. Roteiro em Stanley Kubrick.
Método de trabalho: Roteiro a quatro mãos.
Roteiro adaptado versus roteiro Original: as obras literárias adaptadas por Kubrick.
De Nabokov a Dalton Trumbo. – co-roteristas: rivais imprescindíveis.
Kubrick e o screenwriting judaico.

Aula 5. Música em Stanley Kubrick
Walter e Wendy Carlos Laranja Mecânica.
Porque Strauss em 2001.
Ligueti, compositores de vanguarda e sua função para entender a obra de Kubrick.
Stanley Kubrick, o 1o videomaker.

Aula 6. A Cura em a Laranja Mecânica.
O Absurdo em Barry Lyndon.
O Barroco Inglês e Barry Lyndon.
Ética existencialista em Glória Feita de Sangue.

Aula 7. Entendendo o Inimigo – O diálogo entre Fear and Desire e Dr. StrangeLove.
A Lógica de Lolita: Kubrick Nabokov e Poe.
Lolita é Dolores – a Dama das Dores.

Aula 8. Em algum lugar no fim do arco-íris: Morte e vida em De Olhos Bem Fechados.
“Por favor, me transforme em um garoto REAL”: Amor e morte em A.I.Inteligência artificial.
Nietzsche: o pós humano em 2001 e Moral, Caos e Ordem em Nascido Para Matar.

Aula 9. Niilismo e Liberdade na obra de Stanley Kubrick.

6 thoughts on “A filosofia de Kubrick

  1. “um dos melhores DJs do Rio”… Não pude deixar de me manifestar sobre esse disparate. Ou você é uma amiga ou caiu no conto do malandro. Nesse Rio de Janeiro, alem das pessoas não terem muita referência musical ou ética, acreditam na propaganda alheia, e principalmente em quem se propagandeia sem a menor humildade.:/

    Gostar

  2. Daniela, acesse no google “The secrets of the shining”, onde é mostrado que o filme “O Iluminado” do Kubrick dá várias dicas da participação dele na montagem da farsa do homem na lua. Muito, muito convincente!!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s