Marcius Galan

Este slideshow necessita de JavaScript.

Amanhã é o último dia da exposição “Área útil = Área comum”, de Marcius Galan, na galeria Silvia Cintra, na Gávea.  O artista paulistano é muito feliz ao unir arte, arquitetura e  matemática, discutindo a imperfeição dos cálculos – ou a perfeição de alguns acasos, como quiserem.  Algumas obras têm suporte inclassificável (são desenhos? esculturas? intervenção no espaço? pintura expandida?) e também é por estar nesta zona de fronteiras tão tênues que a exposição se torna incontornável. É preciso ver.

+++ +++ +++

Galan é um dos finalistas do Prêmio PIPA. Recentemente, participou da coletiva “Dimensões variáveis”, no Centro Cultural São Paulo, ao lado de Daniel Acosta, Felipe Cohen e Nicolas Robbio.  Com exceção de Acosta,  o grupo evidencia o grande impacto da obra de Waltercio Caldas  numa nova geração de artistas que trabalha com a tridimensionalidade e a relação com os ambientes expositivos. A influência de Waltercio é deglutida e reinventada, se transformando em ótima herança. Espero poder um dia escrever sobre isso com mais calma.

One thought on “Marcius Galan

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s