Bis para Waltercio

O Silêncio do Mundo: pausa e suspensão logo no início da mostra

Tenho revisto Salas e abismos, no MAM do Rio, acompanhada de gente que não tem muita intimidade com arte contemporânea. E ficado impressionada com a capacidade que Waltercio Caldas tem de tocar fundo na memória e no repertório de cada um. Uma amiga de infância, que trabalha com arte gráfica para TV e é fera em programas 3D e realidade virtual, ficou impressionada com Ping Ping e a maneira como Waltercio experimenta o movimento em 360 graus, numa obra pensada em 1980.

Uma outra amiga, publicitária, que foi comigo ao MAM completamente desavisada do que veria, ficou tocada pela pausa sugerida por O silêncio do mundo (2009) logo no início da mostra, seguida pelo contraste luminoso e arrebatador de A velocidade (1983), o grande corredor feito de dois paredões de caixinhas de chiclete Adam´s – um dos lados completamente branco, o outros com as cores originais da caixas, que são quase uma paleta de cores básicas.

É uma delícia ver um artista tão importante descortinando possibilidades, emoções e entendimentos para aqueles que abrem os olhos para estranhar e se surpreender.

+++

Na correria das últimas semanas, não tinha conseguido escrever sobre a mostra.  Faço então um “vale a pena ver de novo”, com o link para a entrevista que fiz com Waltercio na época do lanaçamento do livro Salas e abismos. É só clicar aqui.

+++

Para quem for a São Paulo e quiser ver mais Waltercio, fica a dica: a exposição Ponto de equilíbrio, com curadoria de Agnaldo Farias, no Tomie Ohtake, que também apresenta trabalhos de Angelo Venosa, Afonso Tostes, José Bechara, Laura Vinci, Nelson Félix e  Marcelo Mosqueta, entre outros.

+++

O cabeçalho do blog agora é temático e neste mês de setembro ficou com a cara de Waltercio, mais precisamente com um detalhe de Maçãs falsas, uma das obras mais impressionantes incluídas na mostra do MAM.

4 thoughts on “Bis para Waltercio

  1. Tô adorando seus textos!
    Confesso que seu blog também está me insispirando a fazer um blog também!
    Bom, essa semana estou mais calma, vou ler todos os textos da Bienal com calma e fazer alguns comentários!

    Abraços,
    Monica Tachotte

    Gostar

    1. Oi, Monica, faça mesmo seu blog, hoje em dia nós somos editores de nosso próprio pensamento e nos abrimos para a troca com o outro mais facilmente. Adorei seu comentário. Beijos.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s