Tempo, tempo, tempo, tempo

Um dos relógios de "Escapement"

A instalação Escapement, do grupo indiano Raqs Media Colletive, é outro trabalho interessante da Bienal de São Paulo. Formado por profissionais de diversos campos da arte, o coletivo monta um espaço com 27 relógios em alturas diversas. Cada relógio marcaria a hora (real) de cidades como Nova York,  São Paulo, Nova Délhi e Liverpool, mas, em vez de números, os ponteiros se orientam por sentimentos como remorso, ansiedade, medo, nostalgia e indiferença.

Há ainda cidades imaginárias, como Shangri-Lá e Macondo – esta última, para quem não está associando o nome à coisa, é a terra natal dos inúmeros Aurelianos e Josés Arcadios na saga familiar de Cem anos de solidão, de Gabriel García Márquez.  Estes lugares da ficção têm horas aleatórias, mas sentimentos precisos. Lindo.

No centro da sala, uma pilastra com quatro vídeos mostra um rosto se movendo lenta e continuamente. Ali está ampulheta, a tentativa de marcação de tempo além do tempo de cada um.

Vista do trabalho, em montagem idêntica à da Bienal

+++

No catálogo da Bienal, a curadoria confronta as obras com textos literários. Escapement teve como par Tristeza do Cronópio, de Júlio Cortázar, que você lê abaixo. Muito adequado, não?

Na saída do Luna Park um cronópio percebe que seu relógio atrasa, que seu relógio atrasa, que seu relógio.

Tristeza de cronópio diante de uma multidão de famas que sobe Corrientes às onze e vinte e ele, objeto verde e úmido, caminha às onze e um quarto.

Meditação de cronópio: ‘É tarde, mas menos tarde para mim do que para os famas, para os famas é cinco minutos mais tarde, chegarão a suas casas mais tarde, se deitarão mais tarde. Eu teho um relógio com menos vida, menos casa e menos deitar-me, eu sou um cronópio infeliz e úmido.’

Enquanto toma café no Richmond da rua Florida, o cronópio molha uma torrada com suas lágrimas naturais.

4 thoughts on “Tempo, tempo, tempo, tempo

  1. Daniela Name

    “…Tempo, tempo, tempo, tempo/faço um acordo contigo…”.
    Haverá acordo possível com o Tempo?
    Qual é o Tempo da Arte?

    Um Projeto do Nino.Li.Um bom trabalho pra’ vc.É o q te desejo.

    À todos, uma boa eleição.Um direito que o Brasil reconquistou.À duras penas.Ainda bem.

    Abs

    Affonso leitão

    PS:Agora, foi o meu tempo q ficou curto.Até a próxima.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s