Festa cola ‘post it’ de artista visual

A reportagem publicada no RioShow sobre a festa

Na sexta-feira passada, dia 13, o caderno RioShow, do jornal O Globo, publicou reportagem de uma festa cujo maior atrativo anunciado era a possibilidade de o público pedir suas músicas favoritas enviando um “post it” para o DJ. Simpático, sem dúvida, não fosse a imagem de divulgação da Let´s Deejay Consuelo um trabalho de Shima, abreviação do sobrenome do artista visual Marcio Shimabukuro, de São Paulo. O jornal e o repórter que fez a matéria pouco têm a ver com isso, porque não há como controlar o material promocional que chega à redação. Mas a festa precisa se explicar, já que Shima nunca recebeu nenhum pedido de autorização para o uso de sua obra.

Eu estava em São Paulo quando a reportagem foi publicada e esperei Shima se informar sobre as medidas legais cabíveis a respeito de seu trabalho antes de escrever este post.

Performer, o artista registra suas ações em fotografias de séries limitadas, que são a forma de dar um suporte material e uma nova vida ao seu trabalho. Como é fácil perceber, a imagem original de Remember forget, obra de 2007, e a foto publicada no RioShow são gêmeas idênticas. É o próprio Shima quem aparece na foto, segurando um bloquinho adesivo e com o rosto coberto pelas pequenas páginas amarelas. Veja abaixo:

“Remember forget”, trabalho de Shima de 2007

No perfil da festa no Facebook, a apropriação do trabalho é ainda mais indébita. A foto de Shima ganhou remendos bastante primários, com uma máscara à la Jason e um número 13 grafitado no bloquinho, numa tentativa de fazer uma referência à data da festa e ao filme “Sexta-Feira 13”:

O trabalho adulterado, no perfil da festa no Facebook

É bom repetir: Shima nunca foi procurado pelos organizadores da festa. No entanto, seu trabalho foi toscamente adulterado por um evento que tem fins lucrativos. Achar a obra de Shima no Google é fácil: basta digitar “post it” e é uma das primeiras fotos a aparecer. É, de fato, uma linda imagem, poderosíssima. Mas ela já tem dono, o artista que a imaginou, e é preciso a autorização dele para reproduzi-la de qualquer forma. A festa, que cobra ingresso, tranformou-a em sua cara, roubando-lhe a autoria, já que não dá qualquer crédito ao artista. Propriedade intelectual e criativa é coisa séria.

Um daqueles casos que nos fazem sentir vergonha alheia.

+++

Mandei uma mensagem fechada aos organizadores da festa através do Facebook e reitero o que disse: o blog está aberto para o pronunciamento da Let´s Deejay Consuelo.

3 thoughts on “Festa cola ‘post it’ de artista visual

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s