Nuno e Iberê

“No andar do tempo confirma o que já pareceria óbvio a quem percorresse distraidamente as obras de Iberê Camargo: alguma coisa próxima à literatura sempre esteve lá.” Nuno Ramos escreve belo artigo sobre o pintor no blog da editora Cosac Naify, a partir do lançamento do livro No andar do tempo. Leia aqui. Anúncios

Curso: pintura no POP

Vou dar o curso A pintura brasileira depois do conceitualismo a partir desta quinta-feira, dia 28, no Pólo de Pensamento Contemporâneo (POP), no Jardim Botânico. Adaptação de minha dissertação de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da EBA-UFRJ, as aulas vão investigar as estratégias de sobrevivência da pintura como linguagem depois da chamada “desmaterialização… Read More Curso: pintura no POP

Já sem urubus

Na madrugada de ontem, os três urubus que faziam parte da instalação Bandeira Branca, de Nuno Ramos, na Bienal de São Paulo, foram retirados da obra e levados de volta para o Parque dos Falcões, em Sergipe. A instalação permanece na mostra, mas sem os animais,  e, portanto, sem sua alma. A operação aconteceu por decisão… Read More Já sem urubus